Slider

Postagem em destaque

Idosos do SCFV visitam Retiro São João Batista

A programação de setembro para os idosos, promovida pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São João da Barra, por meio...

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Genro é suspeito de assassinar idoso com golpes de facão em SJB

Um novo desfecho para o caso violento de latrocínio em São João da Barra, ocorrido na última sexta-feira (24). Segundo informações do delegado titular da 145ª Delegacia de Polícia, Carlos Augusto Guimarães, o genro da vítima, confessou na tarde desse domingo (26), ter matado Manoel Antônio Luiz Pereira, 72 anos, com 52 golpes de facão, na comunidade de Roças Velhas, em Barcelos. A motivação do crime, segundo a polícia, estaria relacionada ao fato de a vítima ter negado dinheiro para o pagamento de um empréstimo. O suspeito responderá por latrocínio – roubo seguido de morte e estelionato. O delegado informou ter representado pela prisão temporária dele, que aguarda a decisão judicial na DP.
Depois de o caso ter sido registrado no sábado (25) pela manhã, a Polícia Civil começou a investigar. Na parte da tarde, policiais militares de São Fidélis recuperaram o carro da vítima, roubado no dia anterior, dentro de um motel, na RJ 158, na localidade de Graminha. De acordo a Polícia Militar, o Cross Fox, de cor branca, estava estacionado na garagem de uma das suítes. A polícia recebeu informações sobre o veículo após o suspeito fazer uma viagem de táxi para Campos e não pagar a corrida.
O delegado da 145ª DP informou que, nesse domingo (26), o suspeito esteve na delegacia acompanhado de uma advogada para confissão do crime, após sofrer ameaças. Segundo o delegado, ele alegou ter cometido o crime sob efeito de drogas, após o sogro ter o negado dinheiro, para quitar uma dívida de R$ 3 mil.
Depois de discutir com Manoel, eles entraram em luta corporal e o suspeito golpeou o sogro com o facão. Segundo o delegado, em seguida, o homem subtraiu o carro, uma TV e um cordão de ouro avaliado pelo filho da vítima em cerca de R$ 10 mil.
“No motel onde o carro foi encontrado em São Fidélis praticou estelionato para não pagar a conta. O mesmo fez com o taxista que o trouxe até Campos. As equipes o procuraram no final de semana. Diante disso, e dizendo ter sido ameaçado, procurou advogado e confessou o crime. Representei pela prisão temporária dele, que aguarda a decisão judicial na DP. Caso seja decretada, será encaminhado ao presídio posteriormente”, alega o delegado Carlos Augusto, completando que ainda faltam as oitivas de algumas pessoas e testemunhas, bem como a junta de laudos periciais.
Após estas pendências, no prazo de 30 dias, prorrogáveis por igual período, o delegado representará pela prisão preventiva.
Manoel foi assassinado com 52 golpes de facão
Fonte: Folha da Manhã

0 comentários: