Slider

Postagem em destaque

Idosos do SCFV visitam Retiro São João Batista

A programação de setembro para os idosos, promovida pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São João da Barra, por meio...

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Herói da Libertadores em 83, César revela: esposa de Tita previu gol do título


César Martins de Oliveira jamais será esquecido pela torcida do Grêmio. Foi ele o autor do gol do título da primeira Libertadores em 1983, contra o Peñarol. O Esporte Espetacular foi ao encontro de César, no litoral norte do Rio de Janeiro, para assistir o primeiro jogo da Libertadores junto com ele e para relembrar um momento mágico. O herói de 1983 lembra quando a esposa de Tita, seu companheiro naquela conquista, previu que César faria o gol do título e conta sua reação quando se deu conta que a previsão estava correta.

Na cidade que está sendo engolida pelo mar, a história desse homem permanece imune à ação das marés.César Martins de Oliveira é mais um morador de Atafona, no litoral norte do Rio. Aqui, César é o herói que passeia de bicicleta e navega nos rios da infância, no barco que leva o nome de uma grande paixão, sem ser incomodado. César é um herói quase anônimo. Artilheiro do brasileiro de 1979 pelo América, ele foi estrela do Benfica de Portugal, mas foi com as cores do Grêmio que viveu seu momento inesquecível, mas ele lembra que sua adaptação foi complicada e lembra também o clima de guerra naquela Libertadores.

- Eu sinto sempre amor, porque quem tem amor ao clube é eterno. A cor da camisa do Grêmio fascina, sempre me fascinou desde criança. 1983 foi um ano de muitas lesões, mas quando Espinosa precisou eu entrava em campo e fazia o máximo. O clima foi um clima de guerra mesmo, como naquele jogo contra o Independiente que eu marquei o gol da virada, mas eu gostava de jogos assim, era bom e eu gostava de fazer gol – explica César

César entraria definitivamente para a história do Grêmio no dia da partida final. Quando ele escreveria o nome dele na galeria de ídolos do clube gaúcho. O curioso é que, dias antes daquela partida, ele foi avisado de que poderia ser o herói da decisão. Tita, um dos principais jogadores daquele time, era companheiro de quarto de César nas concentrações, Tita lembra a amizade e conta como foi que aconteceu a previsão.

Tita e sua esposa Sandra, que previu o gol de César (Foto: Reprodução TV Globo) Tita e sua esposa Sandra, que previu o gol de César (Foto: Reprodução TV Globo)

Tita e sua esposa Sandra, que previu o gol de César (Foto: Reprodução TV Globo)
Tita e sua esposa Sandra, que previu o gol de César (Foto: Reprodução TV Globo)

- Nós dois erámos do bairro carioca da Tijuca e sempre nos encontrávamos. A gente cortava cabelo no mesmo lugar e tínhamos uma certa amizade naquela época. Lembro perfeitamente que uns dois ou três dias antes do jogo final convidei o César para jantar lá em casa com a familia toda. Foi aí que a Sandra, minha esposa, falou para ele "Ó, eu tive um sonho e no sonho quem tinha feito o gol do título era você César" e ele ficou até meio surpreso, meio cético, sabe.

césar grêmio cesar libertadores 1983 30 anos especial (Foto: Letícia Bucker/GLOBOESPORTE.COM)
césar grêmio (Foto: Letícia Bucker/GLOBOESPORTE.COM) 

Na noite de 28 de julho de 1983 Grêmio e Peñarol empatavam no Olímpico em 1 a 1 e esse placar levaria a decisão para um jogo extra na Argentina. Foi quando César saiu do banco pra substituir Caio. Aos 32 minutos do segundo tempo, como Sandra havia profetizado, ele mudaria aquela história e em meio à emoção do gol, uma reação inesperada de Tita.

-Me lembrei do que minha mulher tinha dito. (se emociona) Eu me lembrei do que a minha mulher tinha falado, e eu não consigo acreditar. Foi também um misto de felicidade, sabia que conquistar uma Libertadores não era para qualquer um e aquela era minha segunda. Aí eu saí comemorando atrás dele. Foi um lance bem maneiro.

César acompanhou em casa o primeiro jogo da decisão entre Grêmio e Lanús.ao lado dos netos Lucas e Raí. O herói de 83 encarnou o papel de torcedor Reclamou do time, cornetou a catimba do Lanús, vibrou com a defesa de Grohe e no segundo tempo explodiu no gol de Cícero, que, como ele, há 34 anos entrou para mudar a história da partida. Aos 61 anos, César vive longe dos holofotes a vida que escolheu, mas vive pra mostrar que nem tudo passa. Algumas coisas ficam para sempre.

Fui um profissional muitos anos, queria ser e consegui com sacrifício. Voltar para minha terra e educar meus filhos como meu pai e minha mãe me educaram. Essa é a gratidão maior que Deus me deu e eu tenho isso. Claro que não tenho uma vida de cidade grande, mas aqui é o simples é a minha riqueza. – ensina César.

césar grêmio cesar libertadores 1983 30 anos especial (Foto: Letícia Bucker/GLOBOESPORTE.COM)
césar grêmio cesar libertadores 1983 30 anos especial (Foto: Letícia Bucker/GLOBOESPORTE.COM) 

0 comentários: