Slider

Postagem em destaque

Idosos do SCFV visitam Retiro São João Batista

A programação de setembro para os idosos, promovida pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São João da Barra, por meio...

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Direção do IFF cobra soluções na BR 356


Arnaldo Neto / Folha da Manhã
Foto: Genilson Pessanha 
A direção do Instituto Federal Fluminense (IFF) de São João da Barra, em comitiva com representantes de funcionários e alunos, foi a Brasília na última terça-feira (28) para pedir ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) uma solução para o controle de velocidade no trecho da BR 356 onde fica a unidade sanjoanense. Segundo o diretor do IFF em SJB, Valter Sales, o Dnit Brasília firmou compromisso de enviar o superintendente do Rio de Janeiro, Fabio Moulin, até o local na próxima semana. No último dia 13, Fabio, em reunião com representantes sanjoanenses, disse que quebra-molas e sinalização de redução de velocidade seriam colocados no trecho da rodovia em 15 dias, o que não aconteceu.
— Não nos restava alternativa. Após o prazo pedimos ajuda ao MEC (Ministério da Educação) em Brasília e fomos apresentar a nossa situação ao Dnit. Estamos na expectativa de receber o superintendente estadual na quarta ou na quinta da semana que vem. A possibilidade de um radar eletrônico, negado na reunião que ocorreu no Rio, chegou a ser ventilada — afirmou Valter.
O acordo não cumprido pela superintendência do Dnit no Rio foi firmado devido à comoção e repercussão da morte da jovem Fernanda Meirelles, de 16 anos, em um acidente envolvendo moto e carro, quando a estudante e sua mãe saíam do IFF no dia 9 de julho. O fato gerou revolta e cobranças por intervenções na BR, uma vez que pais de alunos discutiram em reunião no mesmo dia na instituição o perigo que os alunos corriam à margem da estrada.
Manifestações foram realizadas em SJB. Na primeira, dia 10 de julho, uma sexta-feira, representantes de pais, alunos e funcionários do IFF estiveram na frente da Câmara e da Prefeitura. Como os vereadores tinham uma sessão extraordinária no dia, eles conversaram com os manifestantes e acordaram uma reunião no escritório do Dnit em Campos, na mesma sexta, na qual participaram também secretários municipais. Nada foi decido.
O deputado estadual Bruno Dauaire (PR) conseguiu agendar para a segunda-feira seguinte uma reunião no Rio, que contou também com a presença do prefeito José Amaro Martins de Souza, Neco (PMDB), vereadores e secretários municipais, representantes de pais, alunos e funcionários do IFF. Fabio Moulin, então, acordou algumas das intervenções solicitadas. A promessa, como a de quebra-molas, não saiu do papel.
Dnit Rio — A equipe tentou contato com o superintendente do Dnit no Rio de Janeiro, por email, para saber o porquê do acordo firmado não ter sido cumprido, mas não obteve retorno. À tarde, foi feito contato por telefone com o órgão, mas a informação era que o superintendente não estava. A demanda foi encaminhada ao engenheiro Fernando Correia, que também não respondeu até o fechamento da edição.

0 comentários: