Slider

Postagem em destaque

Idosos do SCFV visitam Retiro São João Batista

A programação de setembro para os idosos, promovida pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São João da Barra, por meio...

terça-feira, 21 de julho de 2015

Seminário debate “venda do futuro” nesta terça na Acic em Campos

O Observatório Social de Campos realiza nesta terça-feira (21), das 9h às 13h, o seminário “Royalties: as medidas do presente e as implicações no futuro”. O evento acontece no auditório da Associação Comercial e Industrial de Campos (Acic), no prédio Ninho das Águias, no Centro. Segundo um dos diretores do Observatório, o arquiteto e urbanista Renato Siqueira, o seminário é aberto a toda população.

Renato explicou que o evento terá a participação de dois palestrantes, além da prefeita Rosinha que foi convidada, mas ainda não confirmou presença. Ele informou também que o seminário conta com o apoio da Acic e do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF). “A prefeita terá 50 minutos para falar sobre o tema, assim como os palestrantes. Um palestrante falará sobre a resolução 15/2015, que alterou alguns dispositivos da resolução 43/2011 do Senado e como ela funciona perante a Lei de Responsabilidade Fiscal. Já o outro palestrante falará sobre esses empréstimos bilionários, a questão dos juros e os impactos financeiros e sociais que podem ser gerados para as próximas gestões municipais”, comentou. Um dos palestrantes que confirmou presença foi o economista Ranulfo Vidigal.

O seminário faz parte da campanha “Royalties - Não venda meu futuro”, que foi lançada no dia 2 de julho. O objetivo da campanha é coletar assinaturas de eleitores para um possível plebiscito popular e conscientizar as pessoas quanto aos riscos da Lei de iniciativa da prefeita Rosinha Garotinho (PR) e aprovada pela Câmara dos Vereadores que permite a Prefeitura tomar empréstimo dando como garantia parte dos royalties. Até o último balanço divulgado segunda (20), o número de assinaturas estava em torno de nove mil.

Fonte: Folha da Manhã


0 comentários: