Slider

Postagem em destaque

Idosos do SCFV visitam Retiro São João Batista

A programação de setembro para os idosos, promovida pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São João da Barra, por meio...

terça-feira, 7 de julho de 2015

Poucas pessoas em audiência pública na Câmara de SJB

Com o objetivo de discutir o transporte alternativo no município de São João da Barra, a Câmara de Vereadores realizou uma audiência nesta terça-feira (7), mas os membros da União dos Cooperativados (Unicoop) e os vereadores da base governista não compareceram. A audiência contou somente com a presença dos vereadores Aluizio Siqueira, Alex Firme e Ronaldo Gomes de Souza e do secretário de Transportes, Mário dos Santos Rocha Filho.

O presidente da Câmara, Aluizio Siqueira, lamentou a ausência de representantes da cooperativa e dos demais vereadores. E explicou que a audiência tinha por objetivo, debater o projeto de lei nº 030/15, que chegou à Câmara na tarde do último dia 30, dispondo sobre o serviço de transporte alternativo de passageiros em veículos utilitários. “Neste dia, recebi aqui no plenário os cooperados da Unicoop e expliquei a eles que um projeto complexo como esse, com 53 artigos, precisava de um tempo hábil para ser analisado. Forneci cópias do projeto a eles e combinamos de fazer essa audiência hoje para debater o assunto e apreciar o projeto em sessão extraordinária. Dessa forma, não haveria atraso nos trabalhos”, destacou.

Durante a audiência, o secretário de Transportes respondeu a alguns questionamentos dos parlamentares, como: a distribuição e o modo de concessão das linhas, o tempo de uso dos veículos. Outro assunto debatido foi tempo de permissão do serviço, que será de cinco anos – prazo avaliado como pequeno pelos parlamentares. Outra dúvida esclarecida foi sobre o itinerário, que, segundo o secretário, não será o mesmo das linhas convencionais.

O vereador Ronaldo perguntou ao secretário se ele sabia o motivo da ausência da cooperativa, mas ele não soube informar. Alex Firme ressaltou importância da audiência, salientando que o transporte alternativo tem que ser oferecido com segurança e dentro da legalidade. Ao final, Aluizio Siqueira abriu a palavra à plateia, mas ninguém quis fazer perguntas. 

Fonte: Ascom - SJB



0 comentários: