Slider

Postagem em destaque

Idosos do SCFV visitam Retiro São João Batista

A programação de setembro para os idosos, promovida pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São João da Barra, por meio...

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Prefeito é agredido durante entrevista; agressor diz que estava “com raiva” dele


Washington Quaquá foi agredido durante entrevista. Reprodução/G1
Washington Quaquá foi agredido durante entrevista. Reprodução/G1
O prefeito de Maricá, no litoral do Rio, e presidente do Partido dos Trabalhadores no estado do Rio de Janeiro, Washington Quaquá, foi agredido com um chute nas costas na manhã desta quarta-feira (29) durante uma entrevista concedida a uma equipe de reportagem de uma afiliada da Globo, no Centro da cidade. O agressor foi contido por pessoas que estavam no local e levado para a 82ª Delegacia de Polícia. O cinegrafista também foi derrubado no momento da agressão que aconteceu por volta das 10h dentro da rodoviária. Segundo a repórter Renata Igrejas, o homem ficou preso em flagrante e vai responder por lesão corporal.
As primeiras informações são de que o prefeito teria sofrido um corte no rosto. O tema da entrevista era a polêmica dos ônibus gratuitos oferecidos à população pela Prefeitura e que foram proibidos pela Justiça de circular. A frota da Empresa Pública de Transportes (EPT) continua nas ruas por determinação de Washington Quaquá. A multa diária pelo descumprimento foi fixada em R$ 20 mil.
Reprodução/Facebook
Prefeito sofre ferimentos leves. Reprodução/Facebook
“Agredi mesmo. Estava cheio de raiva dele”, assume agressor do prefeito de Maricá
Antônio Pedro Barcellos Ribeiro, de 20 anos, confessou a agressão ao prefeito de Maricá e justificou o ato dizendo que estava com raiva porque a avó está internada entre a vida e a morte numa unidade municipal.
Em entrevista ao jornal local Lei Seca Maricá(vídeo abaixo), o jovem diz ainda que levou um chute de Quaquá depois de já estar imobilizado. “Ele rouba todo mundo. Minha avó está internada lá entre a vida e a morte, por causa de uma médica lá que nem médica é. Agredi mesmo. Estava cheio de raiva dele mesmo. E, comigo amarrado no chão, ele me deu um bico na cara”, contou Antônio Pedro.
O agressor foi encaminhado para 82ª DP (Maricá).

0 comentários: