Slider

Postagem em destaque

Idosos do SCFV visitam Retiro São João Batista

A programação de setembro para os idosos, promovida pela Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de São João da Barra, por meio...

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Gari de Cabo Frio enfarta ao receber 400 kg de alimentos doados

Em entrevista, ele contou que por seis meses passou por dificuldade devido a atraso no pagamento


Após receber 400 kg de alimento doados pela população de Cabo Frio, o gari Wilson dos Santos sofreu um infarto. Horas antes, ele tinha sido demitido da empresa prestadora do serviço ao conceder entrevista à equipe de reportagem de um canal de televisão local falando da greve da categoria e que estava há seis meses com problemas até para se alimentar diariamente devido a atraso no pagamento. Ele está internado no Hospital Santa Izabel, naquela cidade, desde o dia 21, sexta-feira.

Seu estado de saúde agora é estável e ele permanecerá internado para observação. Wilson era tratorista e recolhia o entulho das ruas de Cabo Frio. No dia 19, durante a reportagem sobre a greve dos garis de Cabo Frio - motivado pelo atraso de pagamento há seis meses - Wilson foi entrevistado e comentou emocionado que não tinha como se alimentar diariamente porque não podia comprar comida. A reação foi imediata. A empresa que presta serviço de limpeza pública municipal o demitiu juntamente com alguns grevistas. O proprietário da terceirizada, Marcos Raposo, assegurou que o desligamento não foi motivado pela entrevista. E sim de relacionamento.

A comunidade se mobilizou em campanha por uma rede social e foram angariados quatro carros lotados de alimentos não perecíveis diversos, e também carne, frutas, legumes e verduras num total de 400 kg entregues a Wilson no domingo. Ele dividiu os produtos com os colegas garis que estão na mesma situação. Emocionado ao ver a quantidade de alimentos recebidos, Wilson comentou que estava sentindo dores no peito, mas não quis ir ao posto de saúde do Jardim Esperança, onde mora. Minutos depois acabou sendo levado de urgência pois desmaiou. No posto foi diagnosticado o infarto. Da unidade de saúde, ele foi levado para o Hospital Santa Izabel onde permanece internado.

A direção da empresa, na tarde de sexta-feira (21) emitiu nota desmentindo a demissão do grevista e de outros, diante das críticas recebidas. Já a Companhia de Serviço de Cabo Frio (Consercaf) - autarquia municipal responsável pela limpeza pública - emitiu nota esclarecendo que “mesmo que a Prefeitura ou autarquia atrase em três meses o pagamento à empresa prestadora, esta deve manter o serviço com todas as suas responsabilidades trabalhistas e contratuais, uma vez se tratar de serviço contínuo essencial. E concluiu dizendo que a Comsercaf só responde por servidores efetivos”.

Tânia Garabini / Jornal Terceira Via

0 comentários: